Analytics

20.10.11

DJALMA SANTOS: vencedor na vida e nos campos

Djalma Santos exibe medalhas que recebeu
 Esta semana tive a honra e satisfação de conhecer e entrevistar (juntamente com o Flávio Prado, apresentador do programa Mesa Redonda, TV Gazeta, e com a jornalista Adriana Mendes) Djalma Santos, um dos maiores laterais direitos que o Brasil já teve, atuou em quatro copas do mundo, foi campeão em duas (1958 e 1962).

Na Copa de 1958 Djalma jogou apenas a partida final, mas 90 minutos de seu brilhante futebol foram suficientes para ser eleito o melhor jogador da Copa na sua posição.

Djalma foi o único brasileiro a integrar a seleção da Fifa (1963) e o primeiro jogador do Brasil a marcar um gol de pênalti em Copa do Mundo.


O grande lateral direito iniciou a carreira na Portuguesa, brilhou pelo Palmeiras e terminou no Atlético Paranaense. Em mais de 20 anos como jogador profissional NUNCA foi expulso.
Hoje, aos 82 anos, revela o bom astral de quem sabe que venceu na vida e nos campos. Lúcido, conta histórias deliciosas de sua carreira.

Em 26 de junho de 2008 foi recebido, juntamente com uma delegação dos jogadores da seleção de 1958 pelo ex-presidente Lula, pelo ministro dos Esportes Orlando Silva entre outros. Na ocasião, ouviu o compromisso do governo de dar aos jogadores um prêmio do R$ 100 mil para cada jogador e uma "pensão" mensal de R$ 3.400,00. Até hoje está aguardando o dinheiro.
 
Momento tietagem, eu e o mestre Djalma

29.9.11

Conexão Solidária abre showroom e apresenta livro-pesquisa

 No dia 20 de setembro, a Conexão Solidária, da Agência de Desenvolvimento Solidário, inaugurou seu showroom em São Paulo com mais de 500 produtos como peças de artesanato, confecções, biojoias, artigos de cama, mesa e banho, utilidades domésticas, presentes, alimentos e bebidas, além de equipamentos industriais.

No mesmo evento foi apresentado à imprensa e ao público, o livro Conexão Solidária, Diagnóstico dos empreendimentos solidários – produzido e editado pela Limiar, a partir de duas pesquisas encomendadas pela ADS para conhecer o perfil dos empreendimentos solidários – cooperativas e comunidades – e o conhecimento do mercado sobre esses produtos.  As pesquisas se centraram em quatro segmentos: indústria, artesanato, reciclagem e confecção. “Além dos gráficos e análises sobre o perfil e o potencial desses segmentos, o livro agregou matérias feitas com as cooperativas e entrevistas com dirigentes da ADS, o que proporcionou um resultado muito mais rico do ponto de vista da informação”, avalia o editor do livro, o jornalista Norian Segatto.
Encartado ao livro, foi produzido um CD com informações e análises adicionais.
O livro não está disponível para comercialização, os interessados em obter um exemplar devem entrar em contato diretamente com a Conexão Solidária.

1.8.11

CONVITE - Crônica de uma ilha vaga

Clique na imagem para ampliar



LANÇAMENTO

Dia 16 de agosto de 2011 (terça),  a partir das 19:30, no Bierboxx - Rua Fradique Coutinho, 842 - Vila Madalena - São Paulo

Na compra do livro, ganhe um chopp Bamberg




20.7.11

LANÇAMENTO - Crônica de uma Ilha Vaga


Agosto 2011


O jornalista e editor da Limiar, Norian Segatto, lança seu primeiro romance.

Vendas antecipadas com desconto especial até o dia 5 de agosto

Aproveite 

De R$ 35,00 

Por R$ 43,00
 










400 páginas
Autor: Norian Segatto
Ano de edição: 2011




ATENÇÃO!!!
COMPRE COM PAGSEGURO
OS LIVROS ESTARÃO DISPONÍVEIS A PARTIR DO DIA 05 DE AGOSTO DE 2011 E SERÃO ENVIADOS POR CORREIO SEM CUSTO ADICIONAL 
Londres, 1991. Uma geração de jovens desiludida com o Brasil busca seus caminhos. Esta é a história de Laura, ex-psicóloga apaixonada por cinema, e Daniel, formado em História e desempregado. Sem perspectivas profissionais e pessoais partem em busca de novas experiências e, acima de tudo, de si mesmos. Punks, IRA, polícia, gangues de rua, pub, impeachment, luta pela sobrevivência, squatt, vinho, haxixe, livros, cinema, sexo, rock e blues se mesclam entre as ruas de Camden Town. Daniel, que um dia almejou escrever contos, desfia pequenas crônicas que se interpõem à trama, dialogando com a história principal e, ao mesmo tempo, mantendo sua independência. O livro aguça o leitor a um passeio repleto de situações inusitadas pela paisagem londrina, deixando clara a noção de não pertencimento que se vivencia quando se está em país estrangeiro. Crônica de uma ilha vaga surpreende pelo rico cotidiano dos personagens; não há heróis, não há mistérios nem tesouro no fim do arco-íris: é da massa bruta de humanidade que se moldam personagens tão absurdos quanto reais.
 Leia abaixo uma das crônicas do livro

6.7.11

ENTREVISTA - PAPO DE BOLEIRO

Autor do livro Ponto Eletrônico (Ed. Limiar), o jornalista, apresentador do programa Mesa Redonda, Futebol Debate (Tv Gazeta), comentarista esportivo da rádio Jovem Pan e professor universitário, Flávio Prado, há mais de 30 anos respira futebol diariamente e nunca deixou de ser um ácido crítico da cartolagem brasileira. Aqui, ele ataca a CBF, a FIFA e diz ser totalmente contrário à realização da Copa de 2014 no Brasil. Confira AQUI neste papo de boleiro com Norian Segatto.

6.6.11

Imprensa de Sorocaba destaca o lançamento do livro "Trem Doido"



O mineiro, escritor e jornalista Mouzar Benedito esteve em Sorocaba autografando o seu "Trem Doido", no dia 26 de maio.






25.5.11

Livro aborda potencial da economia solidária

Em 2008, a Agência de Desenvolvimento Solidário da Central Única dos Trabalhadores (ADS-CUT), com o patrocínio da Petrobrás, realizou duas extensas pesquisas para conhecer o perfil dos empreendimentos solidários (cooperativas) e o conhecimento do empresariado nesse nicho de mercado.

O resultado agora se transforma no livro Conexão Solidária, que apresenta o resumo da pesquisa impresso e um CD com informações adicionais. “Esta publicação será muito útil para desmistificar alguns tabus em torno do cooperativismo e mostrar a viabilidade econômica desses empreendimentos”, destaca Antonio Carlos Spis, que participa da direção da ADS-CUT.

O livro teve patrocínio do BNDES e não será comercializado, sua distribuição será feita pela ADS para setores empresariais, formadores de opinião, bibliotecas e órgãos do governo. “Pretendemos que este livro ajude a impulsinoar a central de comercialização que a ADS está criando”, afirma Ari Aloraldo, coordenador da Agência.

25.3.11

Livrarias crescem 9,6% em 2010

Segundo levantamento da Associação Nacional de Livrarias (ANL) junto a suas associadas — que representam 67% do setor —, o crescimento médio de faturamento em 2010 foi 9,6% maior do que o ano anterior.
A pesquisa apontou que 32,3% das livrarias têm faturamento anual menor que R$ 1,2 milhão;
29,4% faturam entre R$ 1,2 milhão e R$ 9,6 milhões; e 38,24% acima de R$ 9,6 milhões.
A tendência de concentração de livrarias em grandes redes também foi detectada e é uma realidade crescente em todos os cantos do país. A tendência de oligopolização do segmento é evidente, assim como o baixo número de livrarias em todo país - as últimas pesquisas apontam a existência de pouco mais de mil estabelecimentos e 2/3 dos municípios brasileiros não possuem livraria.
O Levantamento Anual do Segmento de Livrarias de 2010 da ANL apontou, ainda, que 41,9% dos entrevistados – 453 lojas em todo o Brasil – trabalham exclusivamente com livros; a venda de livros representa 50% do faturamento de 83,8% dos pesquisados.

Fonte: ANL

17.2.11

Alice no País das Maravilhas - para download

Alice é um dos maiores clássicos da literatura mundial. Para os amigos da Limiar disponibilizamos um presente especial, a primeira edição (de 1866) do livro - versão em inglês. Vá na aba "downloads", do menu acima, baixe ou leia diretamente do computador e se delicie com as maravilhosas ilustrações deste livro, de autoria de John Tenniel

14.2.11

CONVITE - 19 de fevereiro - Lançamento do livro O Descaminho de Santiago, de Silvio Piresh


Autógrafos: Dia 19 Fevereiro, sábado, das 19 às 23 horas. Livraria Capítulo 4. Rua Tabapuã, 830 - Itaim Bibi - Manobristas no local. Ou estacionamento fácil e gratuito na própria rua Tabapuã.

8.2.11

Sítios destacam lançamento de Trem Doido

Mouzar Benedito construiu uma longa carreira como jornalista e escritor. São mais de 30 anos de profissão em jornais, revistas, rádio e TV e 22 livros editados.

O mais recente, Trem Doido, será lançado hoje, dia 8 de fevereiro, no restaurante Consulado Mineiro (Praça Benedito Calixto, 64 - Pinheiros).

O livro tem tido boa repercussão na mídia impressa, na rádio e, principalmente, em sítios e blogues.

Trem Doido foi contemplado pelo Proac 2010, da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo. Confira nos endereços abaixo algumas das matérias publicadas. E se estiver em Sampa nesta terça, uma boa pedida é ir ao lançamento. A cachaça é cortesia do Geraldo Magela, do Consulado Mineiro.


http://www.eunanet.net/beth/news_coluna.php?col=58&pst=3866


http://www.redebrasilatual.com.br/multimidia/blogs/curta-essa-dica/a-bordo-de-trens-doidos

http://www.vitrinehotel.com.br/noticias_ver.php?cod=19945


http://www.idea1.com.br/noticias.php?key=livro-narra-causos-ocorridos-em-viagens

http://gastronomiaenegocios.uol.com.br/portal/livraria/967-livro-traz-125-pequenos-causos-protagonizados-ou-presenciados-pelo-andarilho.html


http://www.viapolitica.com.br/pagina_view.php?id_pagina=224


http://www.osmelhoreslivrosaqui.com/2011/02/o-trem-doido-de-mouzar-benedito-o-livro.html

http://www.pressfloripa.com.br/noticias_leitor.php?not_id=8109

http://www.revistafator.com.br/ver_noticia.php?not=145239

28.1.11

TREM DOIDO, de Mouzar Benedito, lançamento dia 8 de fevereiro no Consulado Mineiro

Feira de troca de brinquedos na Casa das Rosas, dia 30 de janeiro

Como parte das comemorações do anoversário da cidade, a Casa das Rosas (Av. Paulista, 37 - Bela Vista) realiza neste domingo, dia 30, das 10h às 13h, a FEIRA DE TROCA DE LIVROS INFANTIS, GIBIS E BRINQUEDOS.

Leve seu livro, gibi e aquele brinquedo que pede para ser trocado por outro. Não vale livro didático, nem brinquedo quebrado!

20.1.11

19 de fevereiro é dia do Descaminho de Santiago em São Paulo


video

Um dos caminhos de Santiago que você conhece é aquele que vai da França até Santiago de Compostela, na Espanha, onde os perergrinos fazem o seu percurso espiritual.

Mas agora, no dia 19 de fevereiro, sábado, em São Paulo, vai acontecer o outro Caminho de Santiago. Isso mesmo: O desCaminho de Santiago, que vai sair da Praça da Sé e terminar no Itaim Bibi, depois de uma bela caminhada cruzando a cidade.

Para maiores informações, clique aqui
comercial@editoralimiar.com.br
(11) 3813-0309




19.1.11

Livros de família, tendência crescente no mercado editorial




Com a modernização dos serviços gráficos e a possibilidade cada vez maior de se fazer pequenas tiragens a baixo custo, cresce no mercado o segmento dos chamados "livros de família" ou livros pessoais, cujo objetivo é divulgar uma mensagem, um pequeno romance, poesias, ou contar fatos de sua vida.
"Todas as pessoas têm histórias de vida muito rica, que dariam bons romances e filmes, a questão é saber como colocar essas histórias no papel", afirma o editor da Limiar, Norian Segatto.


A editora Limiar desenvolve projetos especiais voltados para este segmento. Em "Nosso Legado", João e Eva Klinger, judeus octagenários, deixam para seus filhos e netos um relato emocionante da vida em campos de concentração durante a Segunda Guerra mundial. Ambos só vieram a se conhecer no Brasil, se casaram, reconstruíram suas vidas e deixaram este legado que mescla a história da ocupação alemã na Tchecolosváquia com fotos e documentos pessoais da infância e juventude de Eva e João.

Já em "Fé nos revezes da vida", os filhos do "seo" Pacífico Sparvoli quiseram fazer-lhe uma homenagem no aniversário de 50 anos de casamento com dona Lourdes. O presente, além da festa, foi um livro com suas memórias e fotos.

"Em ambos os livros destacamos uma escritora para redigir o texto a partir de entrevistas com os protagonistas, fizemos a pesquisa histórica, ouvimos parentes e amigos para confirmar fatos e versões e realizamos um cuidadoso trabalho de tratamento de imagens, algumas fotos têm mais de cem anos e estavam em estado de conservação bastante precário", informa Segatto.

Caso você queira saber mais sobre esses e outros projetos editoriais desenvolvidos pela Limiar, entre em contato conosco preenchendo o formulário neste blog.

5.1.11

Compre e pague com segurança

A Limiar se associou ao Pag Seguro, do grupo Uol, para oferecer maior segurança e praticidade nas suas compras diretas pela nossa página.
Aqui você encontra literatura da mais alta qualidade, a preços acessíveis. Navegue pela nossa nova página, comente e descubra grandes autores nacionais.

Limiar abre 2011 com três novos lançamentos


Pelo quarto ano consecutivo, livros da Limiar foram contemplados pelo Proac, Programa de Ação Cultural, do governo do Estado de São Paulo. Em 2010 dois títulos foram selecionados: O descaminho de Santiago, de Silvio Piresh, e Trem Doido, de Mouzar Benedito. Ambas as obras têm lançamento previsto para fevereiro.

Em março, lança Crônica de uma ilha vaga, primeiro romance de Norian Segatto, editor executivo da Limiar.
O descaminho de Santiago

Paula Lemarca é uma arquiteta que se vê traída pela irmã e pelo noivo. Cansada de ser boa e ingênua, decide fazer o Caminho de Santiago. Ao contrário. Ela quer se desconstruir. Decide se tornar má, miseravelmente má, cruel. Ou, humana, demasiado humana. Paula Lemarca passa por situações inusitadas e muitas saias justas que a farão crescer, ou não, como mulher. Nesse descaminho ou láctea via, também ela feriu, mutilou, andou nua, foi estuprada. Ficou só, sentiu frio. Perseguida por lobos, ela cruza com personagem que cheira a puro enxofre. Encontra com ela mesma. Fica na mão de viciados, magos, bandidos. Sofre na mão de casal alucinado. Há o necessário ato de cortar o dedo de outra mulher. Lava o sexo em pia batismal. Descobre que Deus também sangra, como as mulheres. Enfim, ela se sente bem fazendo o mal. Encarna a máxima que a volúpia única e suprema do amor é a certeza de fazer o mal. Uma história que hoje não deixa de ser oportuna justamente por isso mesmo: permite sentir, viver e morrer de amor. E, ainda, ressuscitar. Um descaminho, que pode ser atalho para se chegar a cada um de nós. Um encontro às avessas. Ou um feliz desencontro com todos os outros relatos sobre Santiago. E isso não é pouco.

Trem Doido

Mouzar Benedito é o moderno andarilho, aficcionado por viagens, em especial de trem. A trabalho, turismo ou por simples bandalheira, ele usou boa parte de sua vida para conhecer o Brasil, os brasileiros e suas histórias. Ao longo desta jornada colecionou causos, crônicas, encontrou com pessoas de todos os tipos. Já foi confundido com extraterrestre, passou pito em governador por não cuidar da memória da estrada de ferro, bebeu de graça e pagou bebida para desconhecidos, andou com os loucos de Nova Resende, namorou, passou apuros, enfim, tudo aquilo que compõe a massa que chamamos vida.
Em Trem Doido, Mouzar Benedito relata histórias pelo Brasil adentro, memórias de sua infância mineira, casos do curso de Geografia da USP, seu encontro com a poetisa Cora Coralina, com pessoas que passaram pela sua vida na profissão de jornalista e, assim, vai formando um rico painel da diversidade cultural brasileira, sempre com muito humor e a radicalidade dos revolucionários de alma.

Crônica de uma ilha vaga

Anos 1990, Collor se elege e a desesperança toma conta do país. Milhares de brasileiros optam pelo autoexílio, entre eles Laura, uma psicóloga em depressão, e Daniel, niilista, recém-formado em História, desempregado. Ambos vivem uma paixão relâmpago no Brasil quando Laura anuncia que irá para Londres – por um tempo indefinido. Meses depois é Daniel quem trilha o mesmo rumo, em busca de si mesmo e de um sentido para sua vida.
Sem falar “porra nenhuma” de inglês, Daniel se aventura pelas terras da rainha, faz todo o tipo de serviço, se torna arrombador de casas e ativista pelo impeachment de Collor, ao mesmo tempo em que tenta manter seu relacionamento com Laura, um amor à distância com Carmem e algumas aventuras sexuais, entre um pint de cerveja e um baseado.
Qualquer pessoa que já morou em outro país, mesmo que por pouco tempo, irá se identificar com os perrengues vividos por Daniel e Laura em Crônica de uma ilha vaga, um romance ambientado nos anos 1990 e surpreendentemente atual.