Analytics

21.12.12

Feliz 2013 e boas leituras


FESTA DE LIVROS DA USP 2012

Muita gente bacana, de todas as idades, prestigiou o estande da Limiar na FLUSP 2012.


 

19.11.12

Hambre del Alma


MIL FOLHAS é um acepipe composto por camadas alternadas de massa e creme. O creme pode ser salgado ou doce, uma variedade de sabores tanto em um caso quanto no outro. O resultado pode ser tão variado quanto os estilos narrativos das escritoras visitadas neste trabalho, as quais fazem inusitadas alternâncias de sabores e saberes. Massa e creme, separadamente, são alimentos, mas somente quando juntados em formas simples ou extravagantes, vistosas ou sutis, podem ofertar um alimento que sacie a hambre del alma.

Ingredientes:

mulheres esfaimadas

pratos rasos de elementos histórico-culturais

xícaras de histórias

uma colher de chá de Plath

pitadas de Carolina, Adélia, Clarice.

 
Hambre del Alma
Escritoras e o banquete de palavras
de Carla Cristina Garcia

 

7.11.12

Limiar aprova projeto de exposição sobre influência das línguas indígenas


A Editora Limiar aprovou, em outubro, na Lei Rouanet, o projeto Rio de Palavras - Influências (e afluências) das línguas indígenas na formação do português brasileiro, no valor de R$ 1,73 milhão.

O projeto, que surgiu a partir do Dicionário de Palavras Brasileiras de Origem Indígena (Dr. Clóvis Chiaradia, Ed Limiar, 2008), pretende mostrar de que maneira as diversas línguas indígenas, em especial o tupi-guarani, se mesclaram e amalgamaram com a portuguesa, construindo sonoridade e expressões únicas, que não existiam na língua trazida pelos colonizadores portugueses. A exposição se apresentará como uma grande instalação em uma estrutura cenográfica performativa na qual o público encontra seus sentidos e caminhos de reflexão.

Nas palavras da curadora Michaella Pivetti, “a exposição tem, também, o objetivo de estimular a opinião estética. Quer mostrar seus conteúdos nos moldes de uma experiência artística contemporânea – ou seja, quer trazer memória, símbolos e identidade do local e do universal por meio do cruzamento de diferentes narrativas, que possam dar conta de valorizar a experiência individual e coletiva”.

Como elemento subjacente a essa reflexão, a exposição busca valorizar o vasto universo cultural indígena, enquanto conteúdo fundamental da nossa brasilidade e como repertório da cultura universal, que passa tanto pelos registros do saber escrito, quanto pelo legado oral e simbólico. Desse modo, se inscreve no patrimônio da cultura imaterial que nos define, assim como norteia nossa visão de mundo; um contexto no qual sons, palavras, narrativas e música se fundem a comportamentos e modos de vida e passam a ser elementos de primeiro plano na caracterização de cada cultura.

O editor da Limiar, Norian Segatto, destaca que a proposta é levar esta exposição para várias regiões do país. "Inicialmente, pretendemos realizar a exposição em São Paulo e no Rio de Janeiro, mas nossa intenção é fazer com que ela percorra outras regiões do Brasil".


23.10.12

Haicaos - Literatura Contemporânea

Esta é a página do livro PORTUGUÊS: LINGUAGENS, de William R. CEREJA* - volume 3 - Ensino Médio, com dois poemas do livro HAICAOS (Ed. Limiar), abrindo a unidade que trata de Literatura Contemporânea.


abstração
com pincéis e nanquim
esboças sobre mim
uma obra sem fim 
(Sandra Regina, haicaos, Ed. Limiar 2012, p.43)

tentativa de definição n°1
amor
é essa porção 
de batimentos acelerados

cercada de você
por todos
os lados
(Múcio Góes, haicaos, p.22)


* William R. Cereja é professor graduado em Português e Linguística e licenciado em Português pela Universidade de São Paulo. Mestre em Teoria Literária pela Universidade de São Paulo. Doutor em Linguística Aplicada e Análise do Discurso na PUC-SP. Professor da rede particular de ensino em São Paulo, capital.

2.10.12

Resultado do sorteio do livro Crônica de uma Ilha Vaga


Hoje a Editora Limiar divulgou o resultado do sorteio do livro Crônica de uma Ilha Vaga , realizado em sua  fanpage do Facebook.
Isabela Rocha, parabéns. Seu livro será enviado em breve. Boa leitura!
Agradecemos a todos pela participação.


17.7.12

Limiar e Cultvox fecham parceria


A Editora Limiar fechou parceria com a empresa Cultvox para a comercialização de seus títulos por meio eletrônico.

Dessa forma, por um preço mais acessível do que no formato impresso, você terá acesso aos principais títulos da Limiar, com todo conforto, segurança e download imediato.

Conheça mais visitando http://cultvox.uol.com.br/376-cronica-de-uma-ilha-vaga-400.html

6.7.12

haicaos na Flip

Se estiver visitando a Flip, vale a pena conferir!

Sandra Regina, coautora do livro haicaos (Editora Limiar), participa da décima edição da Festa Literária Internacional de Paraty, com direito a noite de autógrafos no Hostel Che Lagarto.

07/07/2012, a partir das 20h
Hostel Che Lagarto
Rua Benina Toledo do Prado, 22, Paraty

28.6.12

Por trás da máscara (baixe gratuitamente)


CLIQUE AQUI E LEIA O LIVRO

Em 1996 publiquei o livro-reportagem Por Trás da Máscara, uma análise da administração Paulo Maluf à frente da cidade de São Paulo durante os anos de 1993/96. O livro mostra como a prefeitura de Sâo Paulo foi utilizada para favorecer amigos e aliados políticos, empresas e interesses escusos, tornando-a uma máquina a serviço dos interesses políticos e pessoais do então mandatário. Paralelamente, o livro mostra a forma truculenta e autoritária como Maluf tratava funcionários e a população mais carente da cidade, enquanto canalizava recursos para as áreas mais nobres de São Paulo.

Com a proximidade das eleições municipais e o retorno desse senhor ao noticiário político, após a aliança com o PT, a leitura torna-se, novamente (e infelizmente) atual. Por isso, a Editora Limiar está disponibilizando para download o livro (em PDF) como forma de incentivar o debate político e reflexões sobre ética e outros temas fora de moda.

Espero que gostem da leitura e façam seus comentários.


Norian Segatto
 

25.5.12

Pequenas livrarias encolhem ainda mais



 Paula Cunha - Diário do Comércio - 20/05/2012
(extraído através do blog do Galeno -
http://www.blogdogaleno.com.br/)

As pequenas livrarias estão enfrentando dificuldades para sobreviver em um mercado cada vez mais concentrado nas megastores. Em 2008, eram responsáveis por 50% das vendas de livros no País, mas agora representam apenas 25%. O Brasil conta com 3.481 livrarias, contabilizadas em dezembro de 2011, número que vem caindo ano a ano. Em 2010 eram 3.511. Todos os 30 empreendimentos que encerraram suas atividades no ano passado fazem parte do grupo dos livreiros independentes de pequeno e médio portes.

Afonso Martin, proprietário da Supercap Livraria e Papelaria, há 47 anos na Lapa, zona Oeste da capital paulista, vem observando de perto o encolhimento dos livreiros independentes. Há 15 anos havia dez livrarias nas imediações da Supercap e agora só existe uma outra que está passando por sérias dificuldades.

Martin é veemente em suas críticas aos rumos do setor livreiro nos últimos anos. Para ele, as pequenas editoras e livrarias têm um papel fundamental, pois são elas as responsáveis pelo lançamento dos novos autores que não encontram espaço nas grandes casas editoriais. E são também as livrarias de pequeno e médio portes que se encarregam da tarefa de comercializar esta produção cultural. "Isso afeta a capilaridade da produção cultural nacional. Quando as livrarias morrem, é um problema do autor, da livraria, da editora, do leitor, dos produtores de cultura e das gráficas", opina.

O empresário prevê que, a curto prazo, a unificação dos preços de capa dos lançamentos de livros por um ano possa ser uma medida para diminuir as diferenças entre pequenos e grandes livreiros e para mostrar ao País, à população e aos agentes econômicos – inclusive ao governo – que o livro representa uma cadeia econômica importante e que deve receber a mesma atenção que outros setores.

Impostos – Para o empresário, a redução do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins) para os livros não beneficiou as pequenas livrarias, pois elas optam pelo regime simplificado de cobrança de impostos, o Simples, e pagam de acordo com seus rendimentos totais. Como não vendem apenas livros, o benefício fiscal acaba sendo diluído. Além disso, ele ressalta que a recusa das editoras em conceder descontos aos pequenos empreendimentos contribui para a concentração do setor em estabelecimentos de grande porte.

Vendas diretas – Outra política prejudicial é a redução de preços para escolas e consumidores finais que compram diretamente das editoras. Quanto a isso, o dono da Supercap propõe que, para estimular as vendas, ao invés de comprar os livros didáticos e distribui-los nas escolas, o governo distribua um vale para que os pais escolham as livrarias próximas de suas casas.

Para que a ideia seja implementada, diz ele, seria necessário criar mecanismos para que estes vales fossem utilizados exclusivamente para a compra de livros. A médio prazo, a iniciativa afetaria positivamente toda a cadeia de pequenos e médios livreiros.

No longo prazo, ele acredita que as medidas para melhorar o nível de ensino nas escolas públicas e medidas de estímulo ao consumo de bens culturais para a nova classe média também seriam essenciais para se consolidar o livro como um bem que faz parte do dia a dia de toda a população. "Estamos muito próximos do limite para resolver a situação das pequenas livrarias ou os novos empreendedores não escolherão este ramo no futuro", conclui Martim.

Iniciativa – Diante desse quadro, a Associação Nacional de Livrarias (ANL) aposta na profissionalização do segmento e anuncia, além de a intensificação de pesquisas junto aos empreendedores, medidas para acelerar o processo de profissionalização dos estabelecimentos de pequeno porte. E volta a reivindicar o tabelamento dos preços dos livros. Sugere, ainda, a criação de uma lei, adotada pela França e pelo México, que exige o preço único do livro por um ano após o seu lançamento para garantir a continuidade dos pequenos livreiros.

O vice-presidente da ANL, Augusto Mariotto Kater, lembra que os pequenos e médios estão preocupados em encontrar caminhos para se manter no mercado e sobreviver à concorrência com as grandes redes de livros.

Faltam lojas no Brasil

A quantidade de livrarias no Brasil é ínfima para um País de 192 milhões de habitantes. Isso quer dizer que existe uma livraria para cada 55 mil habitantes. A Unesco recomenda uma para cada 10 mil. O Brasil tem mais de 5,5 mil municípios, portanto, o déficit de livrarias é alto. E a desigualdade entre os empreendimentos de grande e pequeno portes também se reflete na distribuição de livrarias por todo o território nacional.

De acordo com a Associação Nacional de Livrarias (ANL), São Paulo é o Estado com o maior número de estabelecimentos (989), seguido de Rio de Janeiro (427), Rio Grande do Sul (424), Minas Gerais (361) e Paraná (219). As unidades federativas com o menos livrarias são Roraima (5), Acre (7), Tocantins (9) e Amapá (10).

As capitais com menor número de lojas são Rio Branco (7), Porto Velho (5), Boa Vista (5) e Palmas (4).

Para Ednilson Xavier, presidente da ANL, o baixo número de livrarias pode ser um dos responsáveis pelo mínimo índice de leitura do brasileiro, que, segundo o Instituto Pró-Livro, é de quatro livros por ano. E a situação pode piorar com o encolhimento das pequenas livrarias.

"As grandes redes não se instalam em cidades pequenas", lembra Afonso Martin, proprietário da Supercap Livraria.

Por isso a ANL aposta em duas ações para garantir a sobrevivência do setor: a lei do preço único, que depende de mobilização política, e o livro digital. Dos 89% dos livreiros que ainda não vendem e-book, 62,5% esperam fazê-lo em 2012.

Mercado livreiro cresceu menos em 2011

Em declínio nos últimos quatro anos, o faturamento do segmento de livrarias no Brasil foi de R$ 2,2 bilhões em 2011. Segundo o Levantamento Anual do Segmento de Livrarias, da Associação Nacional de Livrarias (ANL), esse índice ficou em apenas 5,26%, ou seja, 1,24% abaixo da inflação. Foi o menor valor desde que a ANL começou a fazer a pesquisa, em 2009. Naquele ano, o crescimento foi de 10,46%.

Em 2011 houve queda nos preços finais dos livros, da ordem de 4,9%, pois houve o benefício da redução do PIS/Cofins. Para o presidente da ANL, Ednilson Xavier, o setor livreiro passa por uma fase de concentração significativa em redes de grande porte.

O estudo da ANL indica que as redes com mais de cinco lojas, que representam 19% deste total, detêm 43,75% do faturamento do segmento. Do total, 21,88% registraram faturamento anual inferior a R$ 1,2 milhão, contra 32,35% em 2010. Este recuo é consequência do fechamento das lojas de pequeno porte. Os empreendimentos que faturam de R$ 1,2 milhão a R$ 9,6 milhões passaram de 29,41% para 34,88% do total.

Segundo a ANL, para 70% dos pesquisados, a venda de livros representa 56,25% do faturamento total. Quanto ao total de exemplares vendidos, 3,57% das livrarias vendem até 10 mil livros por ano. Os estabelecimentos que comercializam de 10 mil a 50 mil anuais somam 25%, de 50 mil a 250 mil são 25% e de 250 mil a 500 mil unidades representam 14,29%. Os maiores, com mais de 500 mil livros vendidos, são 32,14%.

Dentro das estratégias de crescimento, as vendas pela internet foram adotadas por quase 60% das redes. Para 63,1% dos estabelecimentos, o e-commerce representa até 5% do faturamento. Para 10,5% deles, situa-se entre 5% e 10%. Para 21,05%, está na faixa de 10% a 15%, e para 5,25%, a comercialização via web é superior a 15% dos ganhos. No caso dos livros digitais, somente 24,2% das livrarias comercializam o novo formato e 89% ainda pretendem oferecê-lo.

7.5.12

Confira as fotos do lançamento do livro HAICAOS

Muita gente prestigiou o lançamento do livro haicaos, de Sandra Regina e Múcio Góes, realizado nos dias 27, 28 e 29 de abril, no Miquelina Bar, Livraria da Vila e Casa das Rosas. Foram três dias de pura poesia.

17.4.12

Prêmio Portugal Telecom divulga lista de inscritos

A 10ª edição do Prêmio teve na sua primeira etapa 502 livros inscritos em três categorias Poesia (165 obras), Conto-Crônica (139 obras) e Romance (198 obras), sendo que 12 são de autores portugueses, um de autor angolano e as restantes de autores brasileiros, todas publicadas no Brasil no ano de 2011.

A Editora Limiar participa da premiação com a obra Crônica de uma Ilha Vaga, de Norian Segatto.

A lista completa dos concorrentes pode ser acessada pelo endereço http://www.premioportugaltelecom.com.br/

13.4.12

HAICAOS - novo lançamento da Limiar

haicaos é um mosaico de poemas para ler em um só fôlego. Há, sem controvérsia, versos de tirar o ar e dar respiro; poemas em que o encaixe é exato, um  diálogo entre Múcio Góes  e Sandra Regina, poetas antenados e atuantes, sobretudo na internet; poetas que ousam além e realizam, em seu aqui e agora, o nos-fazer-felizes-para-sempre.

Em tempos de “siga-me”, é com eles que eu voo.
(Valéria Tarelho)

Compre aqui:
25,00 - frete grátis para todo o país

CONVITE 


Sandra Regina é de Sampa, das Letras (USP). Ganha a vida lendo e vive poetizando a vida. Suas palavras podem ser visitadas nas páginas virtuais: feitaemversos.blogspot.com e detudoficaumconto.blogspot.com e no e-book "Geração em 140 caracteres" (2012) Seus versos alcançaram voo e ganharam asas de papel na Revista Acauã  (2005), percorreram as "Trilhas - coletâneas de poetas blogueiros" (2007) e se manifestaram em todos os sentidos em "O Texto Sentido" (lançado em 2008 pela Editora Limiar). 
Múcio Góes, apanhador de versos flutuantes e depois. Dessa vez nasceu em Palmares-PE no dia de Iemanjá do século que passou. Sol em Aquário, Lua em Leão, Ascendente em Virgem; não sabe o que isso significa, mas sente que tem um modo muito particular de enxergar as coisas, principalmente a poesia. Dos versos já capturados veem-se em "O avesso e o verso" (Editora Nossa Livraria, 2008), "Grãos ao alto!" ( Ed. A árvore dos poemas, 2009) e "incensos, insônias, silêncios e outros sons" (Ed. Nossa Livraria, 2010). Atualmente escreve no blog Travessuras, e pode ser visto pelas esquinas facebookeanas.

26.1.12

Lançamento do livro "Os sete erros de Hölderlin"

R$ 29,00
Dia: 25 de fevereiro, sábado, a partir das 19:00
Local: Livraria Capítulo 4. Rua Tabapuã, 830 - Itaim Bibi
Manobristas no local ou estacionamento fácil e gratuito na própria rua

Modelo ao vivo. Pinte com palavras esta emoção.

O lançamento do livro na livraria Capítulo 4 vai contar com uma novidade: o evento de uma modelo seminua e ao vivo, que posará para os convidados escreverem na tela o que estão sentindo.

Sobre o livro

Hölderlin já traz a falta de sorte no próprio nome emprestado do poeta alemão, também cheio de infortúnios em tudo na vida, seja na obra, com mulheres e amigos.

E o nosso Hölderlin, com a mesma mácula e nome famoso, não foi nada diferente desde a sua primeira infância, quando já aí sofria nas mãos do próprio Deus, também com a sua idade. Um Deus brincando de Deus, segundo o próprio Hölderlin.

Esse "amigo de infância" mijava nos seus sapatos, envenenava seus gatos, azucrinava sua vida, matava seus amores. Era um Deus cruel e vingativo, que tinha especial prazer em fazer o mal. E nem mesmo sair de Portugal e fugir para este país, resolveu o seu problema: Deus já esperava por ele no porto para continuar o bullying e a perseguição, até em pensamento. E assim, em várias situações da sua vida, Hölderlin perdia dedo, dente, rim e até o que não podia perder. Porque tudo o que não podia acontecer, acontecia com Hölderlin.

Mas Hölderlin, sim, teve uma segunda chance. E assim como um desenho igual a outro para ver a diferença e os sete erros, depois da página 140, começa a segunda parte da história de Hölderlin, recomeçando exatamente a mesma. As mesmas situações e experiências de vida, só trocando nomes, cores, cheiros, sensações e, claro, em vez de Deus, outro amigo para atazanar sua vida.

Sim, a história é a mesma, mas aqui é o Diabo que está nos detalhes. Claro que a história tem um desfecho diferente, a partir desses sete erros. Interessante também é que toda a história é contada por dois curiosos personagens, que vão observando e comentando as diferenças e tudo mais que acontece e deixa de acontecer com o nosso Hölderlin.

Assim, Os sete erros de Hölderlin tem valor em si e para si como história, capaz de prender pelo argumento e fatos verossímeis e inusitados. Mas também como proposta criativa diferenciada, obrigando o leitor a uma leitura atenta e curiosa para procurar as diferenças. E o que elas podem interferir para mudar a edição e o final da história.



Sobre o autor


Publicitário nas horas úteis e escritor nas inúteis, Silvio Piresh é autor de:

- Poesia King Size (1981) "objeto-poético" - poemas enrolados um a um, em forma de cigarros, só que em papel craft, acondicionados em carteira de cigarros. Obra premiada pelo Clube de Criação de São Paulo.

- H2O Poesia em Conserva (1981) "objeto-poético" - pote de vidro com poemas impressos em poliestireno e mergulhados na água. Quando o leitor abre o vidro, sente o perfume. E para pegar os "palmitos poéticos" tem de molhar os dedos, explorando outros sentidos. Obra lançada no MIS-SP (Museu de Imagem e Som). Ouro no Clube de Criação de São Paulo.

- Orelhas de Van Gogh (1983) - livro de poemas, 340 pg. Obra elogiada pela crítica e premiada no Colunistas.

- Poesia Luminosa (1984) - poesia editada e veiculada em mais de 15 Jornais Luminosos de São Paulo e do País, simultaneamente. Poesia que usou e recriou a linguagem desse veículo, incluindo até teasers sonoros.

- VamPires (1998) – 200 livros artesanais, escritos e transcritos por mais de sete anos pelo próprio autor, com capas pintadas a óleo, uma a uma, e diferentes entre si. Obra exposta no MAM-SP (Museu de Arte Moderna).

- O Cristo Rosa (2003) - Pegaram a mulher pra Cristo. A obra põe em questão a natureza de todos os mitos. Brinca de invertê-los, acrescentando a cada mistério outro mistério. Romance de ficção, 300 pg, lançado na Pinacoteca do Estado.

- O desCaminho de Santiago (2010). Sobre a vida de uma personagem que para se desconstruir, faz o Caminho de Santiago ao contrário. Romance de ficção, 312 pg, com o apoio do Proac e da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo.


Mais conteúdo.

descaminhodesantiago.blogspot.com
silvio-piresh.blogspot.com
silvio-piresh-orelhas-de-van-gogh.blogspot.com
faustacomedia.blogspot.com


Contato: silvio.piresh@octopus.com.br 
Facebook: Silvio Pires - Cel. (11) 8258-4147
Editora Limiar: (11) 3813-0309 comercial@editoralimiar.com.br