7.4.20

Dica de livro: O ÚLTIMO HOMEM






Mary Shelley é mundialmente conhecida pelo seu livro Frankenstein, o moderno Prometeu, escrito em 1818, quando a autora tinha apenas 18 anos, mas O último homem, produzido oito anos depois, também é uma obra imperdível. O livro foi escrito sob o impacto da morte do marido de Mary Shelley, o poeta Percy Shelley, em uma acidente de barco. A autora, que já enfrentara a morte de três de seus quatro filhos viu seu mundo desabar.


Ambientado no final do século 21, a humanidade praticamente desapareceu após uma misteriosa epidemia, restou Lionel Verney, o último homem sobre a Terra, testemunha do ocaso da raça humana.

A partir de uma praga, o planeta se vê envolvido em uma guerra de proporções mundiais. Cidades desertas se transformam em selvas por onde emergem seitas messiânicas que incitam a violência entre os membros da população. Apenas Varney consegue sobreviver à enfermidade que se manifesta em forma de forte febre.

Se tal descrição te faz lembrar as duas guerras mundiais, as epidemias e o atual cenário mundial castigado pela pandemia de covid19, você está no caminho certo.
  
Não encare o livro apenas como uma obra de ficção científica, mas, assim como em Frankenstein, mais uma profunda reflexão sobre os limites da natureza humana. 


Prefira sempre ler o livro impresso, mas se desejar, clique aqui para baixar gratuitamente.

Aproveite e assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades.  



Nenhum comentário:

Postar um comentário